Como descartar resíduo de formol

Como descartar resíduo de formol sem trazer riscos para o meio ambiente? O formol é um composto líquido incolor, volátil e odor forte, sendo perigoso para saúde, inclusive ele é carcinogênico (causa câncer). Por isso deve-se ter cuidado na hora de descartar. Abaixo daremos algumas dicas sobre o descarte deste produto químico.

Como descartar resíduo de formol

Como descartar resíduo de formol corretamente
Como descartar resíduo de formol

Quando o formaldeído líquido (formol) é usado em grandes quantidades, os resíduos produzidos devem ser colocados em recipiente separado e retulado e encaminhados para reciclagem específica ou para incineração, se não será reutilizado.

Quando utilizado em pequenas quantidades primeiro é preciso remover as fontes de ignição antes do descarte. Sempre use óculos e proteção facial, avental e luvas de borracha butílica. O processo deve ser feito na capela do laboratório usando carbonato de sódio ou cálcio, bentonita e areia, depois adicionar água fria e alvejante. Veja mais detalhes aqui no site da UNESP.

Alertas da ANVISA

Apesar da Agência Nacional de Vigilância Sanitária proibir o uso de formol em protos prontos e permitir apenas adição de 0,2% de formol como conservante, deve-se ter muito cuidado com os produtos de cabelo que você usa pois formol foi encontrado em xampus, descolorantes, tinturas para cabelos e outros cosméticos como esmaltes, removedores de esmalte, cola para cílios, cremes, sabonetes líquidos, desodorantes, enxaguantes bucais etc.

Tenha cuidado com os produtos que comprar, pois algumas empresas tentam trapacear a agência. Estes são alguns nomes que o formaldeído pode aparecer nos rótulos:

  • Formalina
  • Metanal
  • Methanediol
  • Methyl aldehyde
  • Methylene glycol (Metileno Glicol)
  • Methylene oxide
  • Alguns compostos usados como conservantes podem liberar formaldeído:
    • Benzilhemiformal
    • Bronopol (2-bromo-2-nitropropane-1,3-diol)
    • Bronidox (5-bromo-5-nitro-1,3-dioxane)
    • Diazolidinyl urea
    • 1,3-dimethylol-5,5-dimethylhydantoin (ou DMDM hydantoin)
    • Imidazolidinil de Uréia
    • Sodium hydroxymethylglycinate
    • Quaternium-15

No caso dos alisantes a ANVISA explica para verificar se o produto tem o número de Autorização de Funcionamento da Empresa (AFE) e número de registro do produto. Todos os alisantes devem ser registrados.

O formol e o glutaraldeído (glutaral) não podem ser utilizados como alisantes, pois precisaria de uma concentração muito grande, muito acima do permitido pela Anvisa. O uso do formol para este fim é infração sanitária e crime hediondo. Denúncias podem ser feitas pela central de atendimento 0800 642 9782.

Deixe um Comentário